quarta-feira, 25 de maio de 2011

Alterações da NBR 14724 - Elaboração de Trabalhos Acadêmicos



A apresentação gráfica da monografia, ao lado do conteúdo e da estruturação do texto, é um requisito que contribui para a elaboração de um trabalho, garantindo uma padronização e coerência (sinônimo de qualidade) no que se refere às suas diferentes partes, visando à apresentação de TCCs, Dissertações e Teses à Instituição (banca, comissão examinadora de professores, especialistas designados, e/ou outros)

A elaboração de trabalhos acadêmicos é padronizada em seu formato de apresentação, pela NBR 14724 da Associação Brasileira de Normas Técnicas, desde 2002, quando foi editada pela primeira vez. A segunda edição publicada em 2005 foi recentemente alterada, sendo válida a partir de 17/04/2011.

As principais alterações nesta terceira edição da Norma apresentam uma preocupação ecológica, já que possibilita a elaboração dos trabalhos acadêmicos, também em papel reciclado. Neste mesmo sentido, outra alteração a ser destacada diz respeito à recomendação para utilizar o verso das folhas.

Uma última observação sobre a nova edição refere-se à ampliação na aplicação da Norma, pois inclui trabalhos intra e extraclasse. Esta inclusão é de extrema importância, no sentido de estimular uma prática constante na aplicação da Norma e dessa forma, facilitar a elaboração do trabalho acadêmico no final do curso.


Confira no quadro comparativo abaixo, as alterações introduzidas na NBR 14724:


QUADRO COMPARATIVO DE ALTERAÇÕES
NBR 14724
EDIÇÃO DE 2005 ALTERAÇÕES/ 2011
ESCOPO ESCOPO
Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações e outros), visando sua apresentação à instituição (banca, comissão examinadora de professores, especialistas designados e/ou outros).
Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações e outros), visando sua apresentação à instituição (banca, comissão examinadora de professores, especialistas designados e/ou outros).
Esta Norma aplica-se, no que couber, aos trabalhos acadêmicos e similares, intra e extraclasse
DISPOSIÇÃO DE ELEMENTOS ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO
Elementos pré-textuais Parte externa
Capa (obrigatório) Capa (obrigatório)
Lombada (opcional) Lombada (opcional) - apresentada conforme NBR 12225
Folha de rosto (obrigatório) Parte interna:
Errata (opcional) Elementos pré-textuais
Folha de aprovação (obrigatório) Folha de rosto (obrigatório)
Dedicatória (opcional) Errata (opcional)
Agradecimentos (opcional) Folha de aprovação (obrigatório)
Epígrafe (opcional) Dedicatória (opcional)
Resumo na língua vernácula (obrigatório) Agradecimentos (opcional)
Resumo em língua estrangeira (obrigatório) Epígrafe (opcional)
Lista de ilustrações (opcional) Resumo na língua vernácula (obrigatório)
Lista de tabelas (opcional) Resumo em língua estrangeira (obrigatório)
Lista de abreviaturas e siglas (opcional) Lista de ilustrações (opcional)
Lista de símbolos (opcional) Lista de tabelas (opcional)
Sumário (obrigatório Lista de abreviaturas e siglas (opcional)
Elementos textuais Lista de símbolos (opcional)
Introdução, desenvolvimento, conclusão. A nomenclatura destes elementos fica a critério do autor. Sumário (obrigatório
Elementos pós-textuais Elementos textuais
Referências (obrigatório) Introdução, desenvolvimento, conclusão. A nomenclatura destes elementos fica a critério do autor.
Glossário (opcional) Elementos pós-textuais
Apêndice (opcional) Referências (obrigatório)
Anexo (opcional) Glossário (opcional)
Índice (opcional) Apêndice (opcional)
Anexo (opcional)
Índice (opcional)
CAPA (obrigatório) CAPA  (obrigatório)
Ordem das informações  Ordem das informações
a)      nome da instituição (opcional); a)      nome da instituição (opcional);
b)      nome do autor; b)      nome do autor;
c)       título; c)       título:  deve ser claro e preciso, identifi cando o seu conteúdo e possibilitando a indexação e recuperação
da informação
;
d)      subtítulo, se houver; d)      subtítulo, se houver; precedido de dois pontos.
e)      número de volumes  - quando houver mais de um, sendo que cada capa deve especificar seu volume e)      número de volumes  - quando houver mais de um, sendo que cada capa deve especificar seu volume
f)       local (cidade) da instituição f)       local (cidade) da instituição.
Nota: no caso de cidades homônimas, recomenda-se o acréscimo da sigla da unidade da federação
g)      ano do depósito ( entrega do trabalho) g)      ano do depósito ( entrega do trabalho)
EPÍGRAFE (opcional) EPÍGRAFE (opcional)
Conforme a ABNT NBR 10520
FORMATO FORMATO
Texto digitado no anverso das folhas e ficha catalográfica no verso da folha de rosto. Os elementos pré-textuais devem iniciar no anverso da folha, com exceção dos dados internacionais de catalogação-na-publicação que devem vir no verso da folha de rosto. Recomenda-se que os elementos
textuais e pós-textuais sejam digitados ou datilografados no anverso e verso das folhas
Margens: esquerda e superior de 3cm e  direita e inferior de 2cm Margens : para o anverso, esquerda e superior de 3 cm e direita e inferior de 2 cm; para o verso, direita e superior de 3 cm e esquerda e inferior de 2 cm.
NOTAS DE RODAPÉ NOTAS DE RODAPÉ
As notas devem ser digitadas ou datilografadas dentro das margens, fi cando separadas do texto por
um espaço simples de entre as linhas e por filete de 3 cm, a partir da margem esquerda. 
As notas devem ser digitadas ou datilografadas dentro das margens, ficando separadas do texto por um espaço simples de entre as linhas e por filete de 5 cm, a partir da margem esquerda. Devem ser
alinhadas, a partir da segunda linha da mesma nota, abaixo da primeira letra da primeira palavra, de  forma a destacar o expoente, sem espaço entre elas e com fonte menor.
INDICATIVO DE SEÇÃO INDICATIVO DE SEÇÃO
Os títulos das seções devem iniciar em nova página Os títulos das seções primárias devem começar em página ímpar (anverso). Títulos que ocupem mais de uma linha devem ser, a partir da segunda linha, alinhados abaixo da primeira letra da primeira palavra do título.
PAGINAÇÃO PAGINAÇÃO
A partir da folha de rosto, todas as folhas devem ser contadas e a numeração colocada no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. Para trabalhos digitados ou datilografados somente no anverso, todas as folhas, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, considerando somente o anverso. A numeração deve
figurar, a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, fi cando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha.
Quando o trabalho for digitado ou datilografado em anverso e verso, a numeração das páginas deve ser colocada no anverso da folha, no canto superior direito; e no verso, no canto superior esquerdo.









Direitos autorais: este artigo poderá ser copiado desde que a fonte seja citada.


Referências:
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724:2005 – Informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação. Rio de Janeiro, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724:2011 – Informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação. Rio de Janeiro, 2011.


Nenhum comentário:

Postar um comentário